sábado, 4 de abril de 2009

PROPRIEDADES DAS PLANTAS MEDICINAIS

Propriedades das Plantas Medicinais

Afrodisíacas Aumentam o desejo e a capacidade sexual. Em outras palavras, essas plantas tonificam e revitalizam o organismo. Exemplo: cebola, hortelã-pimenta, pimenta-do-reino, segurelha, Baunilha, Gengibre, Cálamo-aromático, caneleira, açafrão, Genciana, Ginseng, Damiana, Sálvia, Alecrim.


Anafrodisíacas Diminuem o desejo sexual. Exemplo: lúpulo, alface-brava, canforeira, lírio-d'água, sabugueiro-bravo.


Antibióticas Possuem ação antibiótica: alho, bardana, cebola, pulsátila, rabanete, rábano, drósera, uva-ursina.


Antissépticas. (infecções externas) – arnica, bardana, limão, eucalipto, malva branca.


Abortivas São plantas tóxicas que devem ser evitadas durante a gravidez. Exemplo: losna, açafrão, agrião, aloés, boldo, buxo, cafeeiro, cáscara-sagrada, romanzeira, salsa, sálvia, sene-da-índia, tanaceto.

Antiespasmódicas Impedem os espasmos dos órgãos ocos (estômago, intestinos, canais biliares e urinários,

útero) controlados pelo sistema nervoso vegetativo. Exemplo: alfazema, angélica, anis-estrelado, arruda, artemísia, avenca, camomila, cominho, abeto, erva-cidreira, funcho, hortelã-pimenta, limoeiro, loureiro, manjericão-roxo, manjerona, mil-folhas, orégano, maracujá, poejo, pulsátila, sálvia, segurelha, tília, valeriana, verbasco, verbena, verônica-macho.

Antidiarréicas São plantas que estancam as diarréias, agindo por um ou por vários mecanismos (adstringente, absorvente, anti-séptico, anti-espasmódico intestinal). Exemplo: cenoura, verbena, gerâneo, chá-preto, murta, segurelha, gravioleira, amieiro, castanheiro, macieira, morangueiro, tomilho.

Adstringentes Cicatrizantes - Constringem e retiram a umidade da pele e mucosas. Exemplo: Alfazema, Agrimônia, Cardo-Santo, Camomila, espinheira-santa, eucalipto, ipê-roxo, limão, malva, Mirra em pó, Carvão vegetal, Bálsamo de peru, Hera Terrestre, casca de romã, pedras-ume em pó, aloés ou babosa.

Balsâmica de ação suavizadora do aparelho respiratório. Exemplo: Alfazema, Cipreste, eucalipto, copaiba, guaiaco, manjerona, hipérico, tomilho.

Broncodilatadoras Dilatam os brônquios. Exemplo: Tussilagem, visnaga, éfedra, assa-fétida.

Calmantes Exemplo: Alface, Cidreira, Gatária, Maracujá, Melissa, Rosa-branca, Tília, Valeriana (raiz), Laranja (flores), Lúpulo.


Cicatrizantes Exemplo: Alecrim, Babosa, Calêndula, Cardo-Santo, Guaçatonga, Mil-Folhas, Rubim, Tanchagem.

Coleréticas São plantas que aumentam a quantidade de bile segregada pelo fígado. Exemplo: Tília, oliveira,

hortelã-pimenta, alcachofra, Fel-da-terra, boldo, rabanete, dente-de-leão, genciana, quássia, cavalinha, graviola,

cáscara-sagrada, calêndula, artemísia, alecrim, mil-folhas, aloés.


Colagogas São plantas que facilitam o esvaziamento da bíliscotida na vesícula biliar para o duodeno.

Exemplo: Tília, oliveira, hortelã-pimenta, alcachofra, Fel-da-terra, boldo, rabanete, dente-de-leão, genciana, quássia, cavalinha, graviola, cáscara-sagrada, calêndula, artemísia, alecrim, mil-folhas, aloés.

Depurativas ou Sudoríparas São plantas que facilitam a eliminação, através da urina ou do suor, de substâncias residuais que circulam no sangue e que tendem a depositar na pele. Exemplo: Bétula, salssaparrilha, Angélica, sauco, camomila e sabugueiro.


Digestivas (digestão lenta) quássia, genciana (raiz), sálvia, menta, camomila, carqueja, anis estrelado, boldo.

Diuréticas Apresentam uma ou várias das seguintes ações medicinais:

Natriurética ou diurética sódica: quando facilitam principalmente a eliminação de ais sódicos como cloreto de sódio (sal comum). São ricas em potássio. São recomendadas especialmente em caso de Hipertensão arterial, edemas, afecções cardíacas e curas de emagrecimento (dieta associada a tratamentos naturais).

Exemplos: cenoura, visco, cebola, pulmonária, alcachofra, fumária, ananás, macieira, piteira, grama, cardo-penteador, parietária,feijoeiro, quaresmas, estigmas de milho, aspargo, bardana (raiz), cavalinha, chapéu de couro, salsa(raiz).

Clorúrica: quando aumentam a eliminação de água e de diversos cloretos (sódio, potássio, amônio, etc).

As plantas que exercem esta ação são diuréticas de uso geral. Exemplos: cafeeiro, giesteira-das-vassouras,

cipreste, rainha-do-bosque, gálio, dente-de-leão, ananás, grama, aipo, uva-ursina, bétula, sete-sangrias.

Uricossúrica ou diurética úrica: quando atuam eliminando ácido úrico pela urina. São empregadas como

depurativas em caso de gota ou artritismo (reumatismo de origem úrica). Exemplos: dente-de-leão,

cardo-santo, piteira, cana-do-reino, bétula, cardo-penteador, morango, zimbro.

Diurética uréica: quando facilitam especialmente a eliminação de uréia, que ao lado do ácido úrico,

é um dos resíduos tóxicos do metabolismo das proteínas. Usam-se as plantas diuréticas sobretudo

quando existe um certo grau de insuficiência renal. Exemplos: cana-do-reino, barosma.

Oxálica e fosfatúrica: quando favorecem principalmente a eliminação, pela urina, de oxalatos e fosfatos,

respectivamente, que costumam ser os causadores das areias e dos cálculos renais. Exemplos:

Alcachofra, bétula, cardo-corredor.


Eméticas São plantas que provocam vômito com a finalidade terapêutica. Usam-se para esvaziar o estômago em caso de intoxicação acidental (envenenamento) ou de indigestão. Exemplo: Ásaro, ipecacuanha, condurango, fitolaca.

Expectorantes São plantas que exercem ação sobre as vias respiratórias, ajudando a expulsar o catarro dos canais bronquiais. Exemplo: Altéia, eucalipto, guaco, malva, parietária, orégano, rabanete, sálvia, tília, pulmonária, violeta.

Estimulantes Exemplo: aipo (completo), Angélica, alecrim, alho, hortelã, manjericão, rabanete, salsa, sálvia, tomilho.

Fortificantes Exemplo: agrião, alfafa, couve, espinafre, feno-grego, salsa, sálvia.

Galactagogas Facilitam a secreção de leite nas mulheres que amamentam. Exemplo: Urtiga-maior, aneto, alcarávia, cominho, anis verde, galega, melissa, Angélica, erva doce, cidreira, hortelã.

Hemostáticas Detém as hemorragias, tanto dos órgãos internos como dos externos. Exemplo: hamamélis, tanchagem, videira, mil-folhas, cavalinha, sanguinária maior, bolsa de pastor, broto de goiaba, pó de pedra ume, visco (viscum album L)

Hipotensoras Exemplo: alho, limão, sabugueiro, sete-sangrias.

Laxantes São plantas que facilitam a evacuação sem exercer função irritante no organismo.

Exemplo: Oliveira, alfafa, zaragatoa, amor-perfeito, sabugueiro, dente-de-leão, tamarindeiro, beldroega, aspargo, malva, linhaça, sene, bago de zimbro.

Narcóticas São plantas que provocam sono profundo diferente do sono natural. Exemplo: erva-moura, doce-amarga.

Peitorais São plantas que atuam sobre as afecções do aparelho respiratório. Exemplo: girassol, cebola, papoula, rabanete.

Purgantes São plantas que facilitam ou aceleram o trânsito intestinal geralmente acompanhada de irritação do intestino. Devem ser usadas com prudência e recomenda-se uma consulta médica prévia para descartar alguma oclusão intestinal mecânica (tumor, volvo, torção intestinal, etc,) como causadora da prisão de ventre. Neste caso, essas plantas são contra-indicadas.
Exemplo: Sene-da-índia (folhas e sementes), cáscara-sagrada (casca), aloés (sumo das folhas)

Vermífugas Exemplo: Alho, semente de abóbora, hortelã, erva-de-santa-maria, quássia, feto-macho, cebola.


Salicílicas São plantas que constituem uma alternativa natural à aspirina e outros fármacos analgésicos ou

antiinflamatórios. Exemplo: Amor-perfeito, calêndula, macieira, morangueiro, pulmonária

Sedativas São plantas que acalmam a excitação do sistema nervoso e têm ação equilibradora/reguladora do

sistema nervoso central e vegetativo. Exemplo: Alfazema, aveia, cálamo-aromático, erva-cidreira, laranjeira,

limoeiro, lúpulo, maracujá, tília, valeriana, verbena.

Postar um comentário

Share It